Professor Me. Marçal Guerreiro do Amaral Campos

A atividade física, que é qualquer movimento corporal que resulte em um gasto energético maior do que em níveis de repouso1, vem sendo pouco praticada por uma grande parcela da população brasileira, haja vista que 47% dos brasileiros não tem o hábito de realizar atividade física.2

Os benefícios da prática da atividade física são vários e dentre eles podemos destacar: menor risco de doença cardiovascular, hipertensão e diabetes e redução de câncer de cólon e de mama, bem como efeitos positivos na saúde mental e ainda auxilia na manutenção do peso corporal3-8. 

A população jovem, do mundo todo, se entregou às comodidades que a tecnologia proporciona e o número de jovens sedentários vem aumentando consideravelmente nos últimos anos. Em 2017 o IBGE publicou uma série de resultados alarmantes com relação ao número de jovens sedentários. Neste estudo feito através da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD, 2015) verificou-se que 62,1% dos jovens, com idade a partir dos 15 anos, não fazem nenhum tipo de atividade física.9

?Como docente há muitos anos no Colégio Águia Master tenho percebido que o número de alunos sedentários é bem representativo, da mesma forma percebe-se durante as aulas práticas o baixo nível de condicionamento físico.  O estilo de vida atual favorece o desenvolvimento de hábitos sedentários e, certamente, quase todos nossos alunos não alcançam os níveis mínimos de atividade física indicada pelo Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACSM) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que preconiza a realização de, no mínimo, 150 minutos por semana de atividade física de intensidade moderada ou 75 minutos de atividade física de intensidade vigorosa por semana, ou uma combinação entre ambas5,10. 

1-Caspersen et al., 1985.

2- Guthold, R. et al. Lancet Glob Health 2018; 6: e1077–86

3- Physical Activity Guidelines Advisory Committeereport, 2008.

To the Secretary of Health and Human Services. PartA: executive summary. Nutr Rev 2009; 67: 114–20.

4- Warburton DE, Charlesworth S, Ivey A, NettlefoldL, Bredin SS. A systematic review of the evidence for Canada’s Physical Activity Guidelines for Adults. Int J Behav Nutr Phys Act 2010; 7: 39.

5- WHO. Global recommendations on physicalactivity for health. Geneva: World Health Organization, 2010.

6- Sallis JF, Bull F, Guthold R, et al. Progress in physical activity over the Olympic quadrennium. Lancet 2016; 388: 1325–36.

7- ISPAH International Society for Physical Activityand Health. The Bangkok Declaration on PhysicalActivity for Global Health and SustainableDevelopment. Br J Sports Med 2017; 51: 1389–91.

8- WHO. Global action plan for the prevention andcontrol of noncommunicable diseases 2013–2020. Geneva: World Health Organization, 2013.

9- IBGE, 2017. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios.

10- Medicine & Science in Sports & Exercise. Position Stand. Quantity and Quality of Exercise for Developing and MaintainingCardiorespiratory,Musculoskeletal, and Neuromotor Fitness inApparently HealthyAdults: Guidance for PrescribingExercise. 2011.1334-1359

 

 

Veja mais notícias
29/03Mar/19  
LIBRAS

VÍDEOS DOS PROJETOS EM: https://www.facebook.com/profile.php?id=100025111562139&__tn__=%2CdlCH-R-R&eid=ARAt8M3eOCK5wg324ErfZwusoA108LGdSlitbw8VWgstTUYftR0HouJTTkrJbzVoxPC9HTzX_WrJJKlT&hc_ref=ARQcR1z0pjSpI9AO-MmmaLiXGF9u29jkpNR-ws6-UBJvqYVYMKKM_khQfOUaP10wY84      21 DE MARÇO

É nosso dever ensinar as nossas crianças sobre a importância da inclusão social.
Algumas dicas para ensinar aos filhos sobre inclusão social:
Quando o seu filho começar a questionar porquê uma pessoa fala diferente, anda diferente ou tem uma cor diferente da dele, explique que cada pessoa é única, mas que por dentro somos todos iguais. Ensine também que as crianças com deficiência são mais parecidas com eles do que são diferentes, que gostam de brincar, comer coisas gostosas, precisam estudar etc.
Ensine o seu filho a não sentir pena de outras crianças ou pessoas portadoras de algum tipo de deficiência;
Mostre para ele que há várias maneiras de se expressar e que algumas pessoas podem se comunicar de formas diferentes da dele, mas que mesmo assim, são capazes de entender e sentir;
Estimule que seu pequeno faça amizade com outras crianças especiais. Isso ...

Leia +